Como melhorar o ambiente de trabalho por meio de um Programa de Relatos

Incidentes são sinais de que acidentes estão por vir. Então, aqui propomos dicas de como aplicar um programa que encontra correções de segurança em quase acidentes.

Segundo a ficha técnica do OSHA e do Conselho Nacional de Segurança, o quase acidente “é uma ocorrência imprevista que não resultou em ferimentos, doença ou dano – mas tinha o potencial para fazê-lo”.

Ou seja, o quase acidente é um incidente que não lesionou ninguém, não passou de um susto. Ufa, que bom! Mas o assunto não pode parar por aí, pelo contrário, é a partir de um quase acidente que muitos acidentes “reais” são evitados. O quase, nesse caso, tem que ser considerado como um alerta! Para isso, o susto levado tem que ser investigado.

Por exemplo, se uma ferramenta pesada despenca de uma prateleira e quase acerta a cabeça de um funcionário; ou alguém tropeça em um azulejo quebrado no banheiro, mas não chega a cair. Essas ocorrências devem ser analisadas e corrigidas a fim de evitar que aconteçam de novo, talvez machucando alguém. Para isso, é importante estabelecer um programa onde trabalhadores e chefes se comuniquem sobre incidentes que acontecem praticamente todos os dias nas empresas.

Confira abaixo algumas dicas de como criar um programa de quase acidentes de sucesso:

  1. Crie uma plataforma, onde funcionários sintam-se a vontade para falar e descrever os quase acidentes vividos ou testemunhados por eles.

 

  1. O anonimato nos relatórios facilita; também não há necessidade de descobrir culpados e sim de encontrar os riscos e corrigi-los. Então, não exija nomes, só o relato já é o suficiente para buscar soluções.

 

  1. Explique para os funcionários sobre a relevância dos relatórios dos incidentes e da importância da participação ativa de todos, afinal, são eles que vivem o dia a dia da empresa.

 

  1. Deixe claro que as medidas do programa são ‘não punitivas’.

 

  1. Fale sobre o assunto, faça disso uma rotina, todos se sentirão mais motivados para falar também.

 

  1. Não basta apenas fazer relatórios, é necessário agir com as informações recebidas e resolver o quanto antes problemas de segurança encontrados.

 

  1. Quando novos funcionários chegarem os inclua no programa com treinamento adequado.

 

  1. Mostre os resultados. Ser positivo, reconhecer e comemorar as melhoras alcançadas com o programa, sem dúvida, incentiva a todos a manterem o envolvimento.

 

Coletar informações de riscos a partir de relatórios de quase acidentes é uma ferramenta e tanto para conseguir tornar o ambiente de trabalho cada vez mais seguro. Comunicação é a palavra chave em programas de segurança. O treinamento adequado torna todos os funcionários possíveis fiscais de segurança, capazes de reconhecer perigos eminentes e saber como e a quem reportar para resolver a questão. Diminuindo consideravelmente o número de lesões e mortes de qualquer empresa.

Você possui um programa de relato de incidentes na sua empresa?

Não deixe de conferir nosso produto Terminal Interativo de Relatos, e saber um pouco mais sobre como ele funciona!

 

Fonte: Falando de Proteção.

Redator: Daniel Souza.

Entre em contato

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text.

Start typing and press Enter to search